quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Jovens que transformam pedras em pérolas...

Com o que vou dizer agora estarei literalmente transformando pedra em pérola: é uma pena que um ato tão repugnante e mentiroso como essa manobra disfarçada de "reorganização" tenha gerado uma flor tão linda quanto a participação política genuína no mais belo ato de protagonismo juvenil que ficará para sempre registrado na nossa história. Um retrocesso educacional que está gerando um grande avanço político jamais sonhado por qualquer educador preocupado com os direitos sociais Emoticon heart Aos meninos e meninas de todas essas escolas o meu apoio total e já os considero vitoriosos, pois estão resistindo bonito!! Me sinto orgulhosa de ser educadora quando vejo esse movimento, pois é por vocês a minha luta diária por direitos sociais e efetivação de políticas Emoticon heart obrigada meninos e meninas por transformarem as pedras que o governo Alckmin está jogando na nossa educação em pérolas preciosas e de grande valor que educarão milhares de jovens ao lerem suas histórias no futuro Emoticon heart




Foto tirada no Ato Contra a Redução da Maioridade Penal no Anhangabaú - 2015

Se o Alckmin tivesse noção do quão essa "reorganização" pode transformar esses meninos e meninas em militantes sociais talvez ele desistisse dela só para acalmar esses jovens. Mas justamente por não ter essa noção é que ele insiste e espero que isso seja o maior tiro no pé da história da cidade de SP.
O grande erro dos governos de direita é pensar que os jovens em seu protagonismo são somente algumas linhas escritas no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), como se não houvesse uma potência histórica na apropriação dos jovens pela vida política.
Até quando esse senhor e os demais parlamentares das bancadas conservadoras do congresso vão subestimar o poder das massas???
Existe um filme chamado V de vingança que trata muito bem desse assunto e tem a seguinte frase:

"Não é o povo que deve temer o governo e sim o governo que deve temer o povo".

As pessoas podem até serem manipuladas por um tempo, mas enquanto houver ar nos pulmões, um coração batendo em busca de felicidade (que só é possivel através de condições de vida) e um cérebro disposto a pensar sempre haverá resistência. Não importa a idade, a crença, a localização esse fato é universal.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Coração...

Aqui estou eu mais uma vez
1h05min da manhã e o sono não vem...
E eis que mais uma vez você se tornou o dominador do meu sonho
você que ocupa meu coração não deixa minha mente descansar...
Eu choro...
Eu tento com todas as minhas forças esquecer,
Mas você
Domina meu coração...

Não quero mais viver assim
escrava de sentimentos
estou exausta...

Acreditava ter encontrado um pouco de equilíbrio
acreditava ser capaz de seguir em frente sem grandes sequelas,
mas estou machucada...
nem que eu contasse cada quilometro de terra que nos separa
me sentiria tão distante de você quanto me sinto agora... e isso dói.

Você nunca foi de expressar sentimentos,
mas eu sentia o seu carinho por mim... e acredite ou não isso era suficiente.
Era suficiente para eu me entregar totalmente
e agora me sinto flutuando na queda do abismo.

Acho que aguardo minhas asas abrirem para começar a voar
e nessa inexatidão estou mergulhada em ansiedades.
Essas asas não se abrem e estou cada vez mais perto do chão,
mas fico feliz de saber que as tenho e que só preciso da coragem necessária para usá-las...
como o passarinho que a mamãe pássaro empurra da árvore para encorajar,
está ali ele saberá o que fazer... eu quero saber o que fazer!!
Eu espero que quando a hora certa chegar eu saiba o que fazer.

Por ora ainda posso sentir o vento na minha queda livre
é o que me resta...



Foto tirada na praia de Copacabana - RJ

sábado, 10 de outubro de 2015

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

De volta...

- Traz minha inspiração de volta?
- Claro! Como faço isso?
- Vem aqui.


Sem você...

Não te tenho nos braços,
mas te tenho no coração e na mente...
Horrível imaginar meu mundo sem você.


domingo, 31 de maio de 2015

Se a vida fosse sempre doce...

"Se a vida fosse sempre doce eu seria o diabético mais feliz..." - Lilian Borges.


quarta-feira, 1 de abril de 2015

Linguagem corporal.

Porque quando seus olhos fitam os meus
eu sei que estou viva...
Essa gama de energia se transfere
pelo seu toque em minha pele,
nos seus dedos que me percorrem,
nessa doçura de teus carinhos
e me faço tua!

Completamente nua!

Alma desnuda por tua capacidade
de me despir fisica e espiritualmente
me torno quase uma serva devota
inclinada e determinada apenas a amar...

E estar com você faz o tempo parar.

Não querer piscar para não perder nenhum movimento
esse felino arredio que percorre meu corpo
como se fosse mata a dentro...

Não luto, me entrego totalmente!
Sentindo em suas mãos o desejo ardente...

Meu corpo quando te encontra não quer mais parar
Um mundo repleto de prazer
um paraíso para se estar.

Quando encosta seu corpo no meu
e encontra o sono profundo
faz de meu rosto travesseiro
quase me sufoca num abraço apertado
e ali se torna meu mundo
meu tudo
meu tesão infinito...
Sua barba por fazer arranha a minha pele
me arrepia cada centímetro do corpo
ativa minhas artérias e o coração dispara...

Você... Ah! Você!!

Não demora a perceber essa magnitude
me envolve no seu abraço e não me deixa ir...
Eterna prisioneira voluntária
meu coração pertence a ti.






domingo, 8 de fevereiro de 2015

Comer, rezar e amar...

Quem nunca se sentiu perdido na vida
Quem nunca um dia se viu infeliz em busca de algo ou mudanças das quais  nem sabe como fazer???

Esse filme trata disso, uma mulher em busca de sentir-se viva, em busca de encontrar prazer de viver, equilíbrio e harmonia... olhando assim parece meio chato, mas esse filme me colocou a pensar...
Diariamente nos afogamos nas armadilhas do cotidiano, sem perceber nos deixamos afundar e nada do que fazemos nos dá aquele gosto, aquela sensação de alegria...

No filme o guru dela pergunta se ela ainda sorri com o fígado... Quando foi a última vez que você sorriu com o fígado? Quando foi a última vez em que se sentiu equilibrada? Bom, não tenho o privilégio de dizer que faço isso sempre, mas sim, já vivi isso algumas vezes... mas o ideal não era que o cotidiano fosse assim? O ideal não seria que a vida nos maravilhasse a cada instante?? Porque para nós essa realidade parece distante e difícil?
Não está ligado aos fatores materiais, mas eles são importantes para que consigamos nos proporcionar estar em lugares, experimentar coisas e conhecer pessoas...

Mas o ponto que me chamou atenção no filme foi que uns dos nossos maiores desequilíbrios partem dos amores que vivemos e em meio a esse caos, tudo que tentamos é encontrar alguém que divida conosco os momentos de prazer, alegria, que nos encha de vontade de viver, que nos desafie, que nos segure pela mão quando as coisas ficarem ruins e difíceis... Alguém que nos note, que testemunhe a nossa existência nesse mundo tão grande e cheio de vida... Somos seres sociais, precisamos de outros seres humanos para reconhecer no outro a nossa própria humanidade... 
Bem no início do filme ela está assistindo uma peça teatral e a atriz no palco diz a seguinte frase:

<<>>eu desapareço na pessoa que eu amo, a ponto de te dar qualidades fantásticas que você nunca viu em si mesmo. Se estiver comigo você terá tudo: meu tempo, meu dinheiro, o dinheiro do meu cachorro até eu ficar esgotada. Esgotada ao ponto de só conseguir me reencontrar no amor de outro homem,,,

Essa frase me deixou perplexa, nessas pequenas linhas me senti definida na minha forma de amar, não sei se isso é bom ou ruim e nem quero aqui ser julgada, mas essa capacidade de entrega, mesmo depois de tanto coração partido não é algo que se consegue facilmente... Porque as pessoas tem tanto medo de amar ou se deixar ser amado? Porque as pessoas temem tanto algo que elas querem tanto alcançar?

Porque reconhecer essa vulnerabilidade da idéia falsa de auto-suficiência, de admitir que se precisa do outro num mundo repleto de pessoas imperfeitas inclusive a si próprio é assustador! E por que não seria? Os seres humanos sonham com a liberdade, mas não conseguem admitir suas fraquezas, suas vulnerabilidades, pois ao fazerem isso acreditam que estão sendo fracos ou se colocando em risco... mas encontrar alguém que queira partilhar essa questão com você e te acolher e ser acolhido... está ai a grande perfeição do que se chama amor.

Ao final do filme ela tenta se afastar do amor por medo de perder o equilíbrio que encontrou na sua trajetória de busca e seu guru solta essa belíssima frase:

<<>> às vezes perder o equilíbrio por amor é a maneira de viver de forma equilibrada.

Se lançar e se permitir amar e ser amado, parece assustador, pois não podemos prever o que será no final, isso que torna tudo assustador. Essa ideia de controle, essa ideia de que se pode definir e prever as coisas é que nos amarra na vida... agradeço a oportunidade de fazer essa reflexão... ainda estou na minha busca... espero um dia desses poder concretizar e materializar essa jornada...

Até lá, sigo caminhando...




segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

A vida em SP é saudade...

Em sampa essa terra de gigantes
que poucos tem acesso aos diamantes
elabora um tanto de dor 
traz um pouco de desespero...

Essa sampa gigante trás um ar cinzento
aquela sensação quase de tormento
que faz longe mesmo quem ta perto
e uma saudade infinita de quem ta longe...

Essa sampa podia ser menor
com mais verde, mais amor...

O calor e alegria do povo suprimida
por sua amplitude que parece infinita
São Paulo te engole, te devora
o trabalho intenso consome as horas...

Quem um dia experimentou a liberdade
de uma vida simples com menos saudade
sabe o que essas linhas querem dizer
que em sampa dor da saudade é de alguém que esta perto de vc.

Longe quem ta perto
Distante quem ta longe
Sampa dos gigantes
Monstro de concreto e dificuldade de afeto...
Não me deixa sem-teto
Não me deixa sem o teto protetor do amor.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Sussurro...

Teu sussurro
minha vertigem
meu sonho
minha viagem...

Só quero ouvir os sons do teu coração
teu peito colado no meu
tuas pernas entrelaçadas nas minhas...

Posso ouvir as batidas do seu coração
quando encosto no seu peito
e aliso seu ombro largo
onde me sinto em casa
onde me sinto mulher...

Vertiginosamente
vou pulando de cabeça na imensidão
e o que sinto me da asas
já não tenho medo do escuro
na noite escura me encontrei em você...

Doce anjo das trevas
leva meu coração.


sábado, 27 de setembro de 2014

Distãncia para um coração...

Meu corpo chora
sua energia se tornou vital para mim...

Prisioneira voluntaria
dos meus pensamentos que só querem você,
a força desse desejo se tornou meu guia...

Percorro seu corpo como uma felina
caçando na noite escura,
faminta por seus carinhos
faminta por seu toque...

Não existe sensação como essa,
sensação de seus dedos entre as pernas
o seu gosto
seu cheiro...

Ter você aqui e sentir essa doçura
ouvir os sons que emanam do seu corpo
essa casa onde quero ficar
mesmo que seja pouco tempo,
mas esse é o nosso tempo...
não quero perder nenhum segundo...

Desejo insaciável
Paixão arrebatadora
Na noite escura te busco
na noite escura me entrego...
Sou tua.



segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Você...

Você chegou aos poucos
e me deixou no chão
nada pude contra a força desse desejo
nada tentei...

Seu corpo
sua imagem
sua lembrança
e algo forte em mim... uma marca

Como você mexe comigo...

Sorrateiro
Como o felino na noite...

Vem luar... me banha com sua magia
nosso desejo e negro reluzente
a escuridão me trouxe você
e sou grata por isso...

Adoro a escuridão
como uma energia a ser contemplada
a doce testemunha desse desejo voraz...

Sou tua
e me entrego
me lanço no ar
sem medo de cair
com forca e vontade...

Seu corpo nu
e onde quero repousar.


terça-feira, 19 de agosto de 2014

Setembro...

Ohhhh Setembro...
Que tu venhas me cobrir
com tua luminosidade
Que tuas chuvas molhem meu corpo
e me faca crescer as rosas...

Que teus encantos irradiem meu ser
e me faca alcançar a quimera ora esperada
Te encontrarei nas curvas de um
homem celebre, esse que e fruto de um desejo ardente...

te farei reinar nos desejos incólumes
de meu coração parco...

Mal posso esperar por ti ohh! Setembro!

Deixa minhas veias preparadas
para receber a adrenalina que corre solta
e me trara a primavera!

A primavera tao esperada de minha alma...


domingo, 25 de maio de 2014

Resumo.

“Que eu tenha clareza nos olhos para enxergar 
quem merece ver a transparência da minha alma.”


sexta-feira, 23 de maio de 2014

Medo...?

Três da manhã não consigo dormir
a reflexão imposta à minha mente,
as palavras penetram meu cérebro
meu coração está acordado...

Tudo que eu queria era me entregar
sem medo, sem desconfianças, sem falsas expectativas,
mas, mais uma vez a vida me dá o alerta...

As coisas não são fáceis como um pedaço de bolo,
pelo menos não pra mim...

Talvez essa seja a beleza...
Talvez seja esse o propósito...
Talvez seja essa minha busca...

Tenho mais dúvidas do que certezas,
não acho que a vida seja uma questão matemática
e talvez se fosse não teria graça...

Eu não tenho medo do outro
Eu tenho medo do que eu sinto
porque sempre que eu sinto o que estou sentindo agora
acabo ferida... mas, nunca NUNCA arrependida.

Eu prefiro sentir essa emoção dentro de mim
assim sinto-me viva
Se eu deixar de sentir, deixo de existir.

Talvez não seja muito "esperto" ser tão sentimental
(não um sentimentalismo piegas, mas genuíno!)
acreditar que as pessoas são boas, que ainda existe amor no mundo...

Talvez esse seja o remédio que me mate,
talvez e mais talvez
a vida é incerteza
e apesar de sentir um pouco de medo,
um medo eu nunca tive: O DE ARRISCAR!



quinta-feira, 15 de maio de 2014

Last tears... (últimas lágrimas)

Eu não posso controlar o universo
nem o meu, nem o seu...
não posso fingir que nada sei
não posso afirmar que sei de tudo...

Eu queria compor uma canção
para aliviar esse fardo do peito
tentar dentro do meu coração
impedir que o mal seja feito...

Eu não posso controlar o universo...

Que seu dom seja maior que sua dor
que seu brilho não seja perpetrado pela angústia
de não poder ser o que se quer ser
que não sejam vãs as tentativas de busca pela felicidade...

Que ela seja possível para você caro amigo...
Que não seja apenas uma palavra aleatória que encha de dentes
as bocas virtuais que se expõe nas redes...

Eu não posso controlar o universo...

Essa canção diria que eu me preocupo,
mas eu não posso e não devo impedir que a vida siga seu curso...

Essa canção celebraria o seu talento e me daria conforto de acreditar que uma vida melhor para você é possível...

Essa canção me tornaria menos impotente diante dos fatos...

Essa canção seria uma utopia de um mundo perfeito onde você pudesse morar
e não mais magoar, nem a si nem aos outros...

Essa canção lhe tornaria eternamente jovem, saudável e feliz... imensamente feliz...
que é só isso que eu desejo pra você...

Mas a verdade caro amigo
É que eu não controlo o universo
E a vida segue sempre seu curso.



segunda-feira, 5 de maio de 2014

Sua voz e eu...

Melodia
sons
sussurros
gemidos...

Esse arrepio que me causa a sua voz,
esse conforto...

Voz macia me deixa sentir sua respiração...

Melodia
sons
sussurros
gemidos...

Sua boca encostada na minha
seu peito no meu peito
quero ouvir os sons do teu corpo...

nessa boca
nesse tesão
meu sussurro te busca dentro da alma...

sou refém
entregue
essa melodia da tua voz me encanta...

Me deixa sentir sua respiração...
Quero você aqui...
Melodia dos meus ouvidos
a voz da minha canção.


quinta-feira, 17 de abril de 2014

Teus olhos...

Essa paixão filosófica dos teus olhos
me rasga a alma,
fico nua
dos sentidos até a carne...

Veias, cérebro e coração
composição orquestrada por teus dedos no meu corpo
esse teu olhar me carrega...

Desejo insolente
não me permite sentir outra coisa mais
só esse anseio pelo teu corpo
só esse anseio por penetrar a tua alma
e teus olhos são as portas...

Vou entrar nesse espaço sombrio,
não por ser mal,
por ser desconhecido... novo...
Aos poucos vai se desvelando
e mostrando essa energia linda repleta
de luz que é você...

Teus olhos eu venero
teus olhos me guiam para dentro de ti
eu quero descobrir... por que até aonde eu vim
a visão é de paraíso.



"Ela disse: não chegue tão perto é escuro lá dentro. É onde se escondem os meus demônios...
Ele respondeu: pode chegar bem perto: existe um inferno dentro de mim onde seus demônios podem viver"

sábado, 5 de abril de 2014

Tentação...

Ao seu lado sou insano
não sinto fome, nem sede
apenas desejo
apenas fogo
apenas insensatez...

Não posso ser dominada
sou um espírito navegante
mas sou indomável para os outros
a minha dominação é a casa do desejo...

Refém dessa estrutura
a mercê de tudo quanto almejo...

O animal sentimental da canção
uma leoa indo à caça
daquilo que satisfaça,
mas que me traga essa tentação...

Esse desejo pecaminoso
depravado
que me desnuda
que me possui
e me devora...

Me arrasta e me perde
já fui razão hoje só sentido...

Estou segura nos teus braços?

Me puxa pra dentro de você
me enclausura nessa doçura de suas palavras que me envolvem...

Você me quer? Você me tem...




quarta-feira, 26 de março de 2014

Um post sobre a emoção...

Imagine a seguinte história:
Um homem idoso escreve uma canção para sua companheira de uma vida inteira, ele não é músico, não é cantor (até faz piada disso), mas com toda a sua simplicidade ele escreve uma belíssima composição que ultrapassa muitas belas canções já compostas, não por ser uma peça de arte, mas por ser uma peça que fluiu de uma emoção verdadeira... isso que faz uma grande canção, na minha opinião...

Ele disse que ela não conseguiu ouvir a canção, já havia falecido... Surgiu um concurso de uma produtora musical para mandarem videos para concorrer a gravação, na sua humildade o homem enviou uma carta com a letra e contando do que se tratava aquela música e isso tocou os produtores que trabalharam na canção e a gravaram... a música é muito linda, muito profunda e o arranjo musical fez jus a simplicidade de seu compositor sem desconsiderar a emoção que a música representa.

http://www.youtube.com/watch?v=TNZe7qw1Ypc



Então para que esse post??? A música é bonita, com uma história profunda e acabou???

Claro que não...
Eu sou o tipo  de pessoa que penso muito sobre a vida, sobre as pessoas, sobre seus comportamentos e sempre me questiono sobre as coisas que eu vivo e sobre as coisas que eu gostaria de viver... e é claro com uma história dessas eu não tive como não pensar sobre a minha vida e sobre as coisas que fazem de mim uma amante das artes...

Primeiro que eu tive uma prova real dessas coisas na minha família, meus pais foram separados pela morte, meu pai faleceu primeiro, três anos depois minha mãe, mas a forma como eles se olhavam sempre foi a mesma, eles tinham problemas como qualquer outro casal, mas aquela chama nunca se apagou, aquela chama que mostra que mesmo com todos os problemas da vida uma pessoa não deixa de ser importante ou valorizada, amada...

Mas o que isso tem a ver comigo??? Porque essa história merece um post?

Pelo simples fato de me fazer refletir sobre o que realmente importa na vida, as pessoas destroem toda sua existência a procura de coisas superficiais, de coisas materiais, mas esquecem do que realmente importa... o que realmente importa são as memórias que se tem, a história que carrega cada olhar... as pessoas sempre são muito mais do que aparentam ser, isso para o bem e para o mal... e quando tudo isso passa, quando essa longa breve jornada termina o que lhe resta??? As memórias que deixou, as vidas que tocou, coisas que compartilhou e tudo que sentiu nesse processo... isso pra mim é o que realmente importa...

As pessoas não costumam me compreender, me chamam de ansiosa, de fantasiosa, de inocente por acreditar nesse tipo de coisa, mas eu não me importo... as pessoas sempre questionam porque eu sempre quero fazer de tudo um pouco: fotografia, teatro, artes plásticas, poesia e agora a música está entrando aos poucos na minha vida (aprendendo a tocar violão) e o que eu respondo a elas? (não que mereçam uma resposta)

Eu faço de tudo um pouco para sentir a vida... para mim vida é emoção.
Eu preciso sentir emoções para sentir que estou viva... e que melhor forma de sentir e expressar emoções senão por meio da arte? E porque expressar-se apenas de uma forma quando existem tantas possibilidades no mundo de você se expressar e através dessa expressão se conhecer um pouco mais???

Quando eu escrevo eu não me preocupo se alguém está lendo, mas se estiver eu gostaria de tocar a vida dessa pessoa de alguma forma, que essa pessoa por alguns instantes, mesmo que sem eu saber ela compartilhe comigo através dessas linhas alguma emoção... e a arte tem esse poder!!! E eu quero e posso fazer parte disso e eu não me escondo. Vou de peito aberto porque eu não tenho medo do que pode vir.

Eu não tenho medo das minhas emoções.

Eu não tenho medo de ser eu mesma, mesmo vivendo numa sociedade que te mata por você ser quem você é, mas eu não tenho medo. E convido você que estiver lendo essas linhas a não deixar que nada nem ninguém no mundo te massacre por ser quem você é, mesmo que você pareça ridículo para os outros, isso não importa: VIVA!!! Porque essa longa breve jornada é só uma e talvez no seu caminho a "sweet lorraine" possa ser não uma pessoa, mas uma série de fatos e memórias que lhe façam suspirar e dizer:

É ... eu estou vivo! Porque eu sinto essa emoção transbordando de dentro de mim.

E eu tenho o privilégio de dizer que me sinto viva porque eu estou atenta a tudo, sentindo tudo.





terça-feira, 25 de março de 2014

Esse poema eu guardei pra você...

E este desejo se torna real
tão concreto quanto esses dois corpos entrelaçados
tão real quanto esse som de respiração
tão real como esse toque suave que arrepia a minha pele...

Então tudo que imaginei é verdade
talvez seja ainda melhor
se este for só o começo...
Mesmo sem perspectiva
o que temos já é nosso
e é verdadeiro...

Uma melodia de gozo composta
repleta de surpresas melódicas de corpos em sintonia
o vislumbre do primeiro toque que ainda arrepia
os sentidos acesos mesmo depois do cansaço...

Esse toque me eleva
me faz sentir viva
exatamente como desejei
desejos realizados
instintos unidos numa canção...

Esse poema de corpos eu guardei para você
porque bem aqui dentro eu sabia
essa canção que ressoava nos meus pensamentos
se tornou a canção do meu dia
essa doce canção me encantou
e por isso já me sinto aqui
verdadeira
inteira
disposta
pronta
aberta
para sentir tudo isso...

Uma melodia que saiu do coração
e se concretizou na escrita,
como ela termina eu não sei,
mas já posso dizer
se tornou a favorita.



quarta-feira, 19 de março de 2014

Encontro...

Como eu posso sentir falta
de tudo que não conheci
de tudo que não toquei
de tudo que faz meu dia sorrir...

Uma canção que ganha o coração
ela toca sem contato
ela emociona sem ações
ela ganha a memória mesmo sem a experiência...

Então esse encontro é uma canção?

Na noite perambulo em busca de me entreter,
mas nada se compara ao que me causa essa canção...
Os copos vazios nos bares
como vazio está a minha alma,
o que falta?

A lua é doce companheira
conhece todos os meus passos
conhece minhas noites solitárias
conhece meu desejo
conhece meu coração...

Sim, essa é uma doce canção
às vezes com um toque amargo
às vezes um tanto dramática...

Sou uma composição interminável de mim mesma...

Não quero, não posso lutar contra.


quinta-feira, 13 de março de 2014

Escreve no meu coração.

Escreve com sangue  no meu coração
porque a dor dessa tua ausência
é aguda demais para que eu possa suportar...

Escreve com água no meu coração
porque estou aflito correndo
e não te encontro na distância,
não te alcanço...

Escreve com fogo no meu coração
porque esse desejo me consome
me devora
e eu quero te tocar
e queimar com você...

Escreva com flores no meu coração
porque eu quero saber em qual delas está seu cheiro
quero sentir a textura delicada da sua pele
quero passá-la devagar sobre a minha
e sentir arrepiar...

Escreva com seu beijo no meu coração
porque eu quero sentir os seus lábios
o calor da tua respiração...

Escreva no meu coração
escreva
desejo-te.

domingo, 9 de março de 2014

Desfrutar...

E que essa essência que encontrei
me traga algo novo
resplendoroso
dotado de grande valor
como uma jóia
uma pedra preciosa que precisa ser muito bem guardada...

Eu lhe digo sim
porque sei o que quero...

Estas imagens que me confundem
às vezes me permitem superar
outras querem me afundar...

Eu sei que você quer me afogar.

Teu corpo é o oceano
mergulho sem pensar
no meio das ondas enquanto me afogo
percebo que ainda estou aprendendo a nadar...

O oceano me engole
nada posso contra...
Me entrego a tua força
Cedo a tua voracidade
leva meu corpo
invade minha alma...

Me rendo...
Não posso mais lutar.


quarta-feira, 5 de março de 2014

Desconhecido...

Essa intensidade me invade
não sei o que pensar,
só que eu quero mergulhar...

A queda na imensidão
como um oceano  a ser descoberto
um mundo inteiro repleto de histórias...

Sinto que não posso esconder esse desejo
sinto-me vencida pela atração
já não posso negar que quero que me possua...

Então diante dos teus olhos eu saberei
se a verdade está ali oculta
se a mentira dará enfim um descanso...

Meus olhos me fragilizam
sou totalmente entregue
despida
desnuda
solta
aberta

Como uma chama que o vento alimenta
estou pronta para cair mais uma vez,
mas só dessa vez eu não quero me machucar
pelo menos não já...

O desconhecido causa temor,
mas só os fracos recuam
e eu não sou fraca
vou de peito aberto para encarar o que for preciso...

Coleciono cicatrizes da coragem
coleciono marcas no coração,
mas acima de tudo e principalmente eu carrego comigo
muitas memórias, momentos incríveis...
Muitos deles frutos dessas cicatrizes,
mas com certeza nenhuma gota de arrependimento...


segunda-feira, 3 de março de 2014

Ensaio sobre o filme "City of angels"


Esse filme tem uma trilha sonora muito boa... odiado por muitos, querido por outros...
O fato é que eu gosto muito desse filme, muitas vezes sou rotulada de piegas por gostar dele, mas na verdade apesar do final ser um tanto decepcionante... todo o contexto deve ser considerado e tem alguns pontos que quero considerar.

Esse filme fala sobre a morte, sobre o desconforto que ela causa até mesmo como um assunto a ser discutido, ou como um tabu muitas vezes, mas particularmente, como uma pessoa que já perdeu pai e mãe eu consigo hoje enxergar esse assunto com o coração mais aberto... todos temos medo do desconhecido e a morte é a mais ilustre figura conhecida(por sua chegada ser uma certeza e ser algo que não pode ser impedido, adiado, mas nunca impedido) e uma ilustre desconhecida (pois ninguém sabe a data exata, nem a forma que ela chegará, quem irá que dia...). E como tal esse assunto incomoda, mas também fascina milhares de pessoas, milhões de referências bibliográficas sobre essa temática.

No caso desse filme a discussão envolve anjos, seres que alguns acreditam outros não, mas o fator principal que me fascina nesse filme é a questão do amor:
Você desistiria da eternidade por amor??? Mesmo que soubesse que não ia durar para sempre??

Pessoas ao redor do globo se relacionam diariamente pessoalmente, através dos meios de comunicação, das tecnologias e sempre estão em busca de outro ser humano que traga novidades a sua vida, com quem possa dividir sua existência e todas as coisas materiais e sentimentais do que significa estar vivo.

Mas a grande pergunta que devemos nos fazer é:
Estamos mesmo vivendo?? O que te faz pensar que está vivo?

Sabemos que todos morrem, mas sabemos também que não são todos que de fato vivem... Quando surgem aqueles momentos que tiram seu fôlego, é na falta do ar que você de fato sente que está vivo, sem isso parece que só se sobrevive, a vida é feita de instantes e também acaba em um instante... Então o que nos faz sentir que estamos vivos? Qual é a centelha que nos move? O que nos faz lutar mesmo quando tudo parece perdido??? O que nos faz resistir a dores insuportáveis, há questões que parecem sem solução, do que você resistiria para se manter vivo???

Mesmo quando as coisas parecem muito ruins a gente resiste... e essa fome, essa sede de viver que intriga... O que te faz querer estar vivo?

Por enquanto aprendendo a caminhar.


domingo, 2 de março de 2014

Um poema pra você que eu ainda vou conhecer...

Esse teu olhar me penetra
não sei qual o gosto do seu beijo
não sei a temperatura do calor do seu corpo,
mas mesmo assim eu te desejo...

Aquela alma que transparece na escrita
me reflete o que de melhor há para conhecer
suas palavras duras ou serenas
seus brados de desejo
seus lampejos apaixonantes em forma de composição...

Será que esse encontro já era previsto?

Uma melodia, uma composição
como aquela canção que já vive dentro do coração antes de sair à caneta...

Será que esse desejo já estava composto em alguma canção
daqueles bares antigos,
com uma guitarra soando
ocupando todos os espaços,
ouvidos,
corações e mentes...???

Eu não sei o gosto do seu beijo,
mas como a canção que vive no coração do compositor
esse gosto está aqui... em algum lugar...
no encontro dessas almas.



sábado, 22 de fevereiro de 2014

Sobre deixar ir...

Estranho domínio que exerce em minha alma
destas tuas cores que envolvem somente um desejo
esse amor que foi pra mim, mais que um lampejo...

Abrir mão nunca é tarefa fácil
mas quando o risco que se corre na insistência
tem um preço muito alto
um coração não poderá pagar...

Então você o cala
é como uma facada, dói muito,
mas depois a lembrança é só aquela cicatriz
e você se sente feliz por não haver piores seqüelas...

E então você segue em frente,
mesmo que num passo arrastado
o tempo todo olhando para trás
como quem não quer deixar a terra...
Como alguém que parte porque precisa
e não por que quer...

E então esse caminho novo já não parece tão familiar
e o medo começa a dominar os sentidos
mas é isso: VIVER!!!

Caminhar sem saber onde chegar
planejar manter-se vivo, manter-se alerta...

E quem sabe pelo caminho e suas curvas sinuosas
um novo coração uma nova alma
com quem cruzar.

Post para a diva... Amy Whinehouse!

Ler a sua biografia está me deixando obcecada por sua história... uma trajetória cheia de momentos mágicos e repleto de boa música... Amy você me colocou para pensar sobre minha própria vida...



Essa paixão voraz que consumia a sua alma com a depedência química lhe fez sucumbir e eu pensei: "Isso poderia ter acontecido comigo!"... Claro, não sou dotada de seu brilhantismo, mas essa paixão voraz que faz produzir arte, ela vive dentro de mim também... e me consome às vezes...


Sempre tive muito receio de usar drogas, no fundo sempre soube que se eu experimentasse talvez não conseguisse mais largar (então nunca provei), mas é porque no fundo eu entendo esse transbordar de sentimentos dentro da alma... parece que ela fica pequena... e sempre vai aumentando... então você pode transbordar num desenho, numa nova canção, numa película, numa fotografia, no contato com a natureza e também e porque não no uso das drogas? Sinto que tem horas que todo esse transbordar causa barulho e alvoroço na alma que às vezes precisamos silenciar e em alguns casos a coisa sai fora do controle...


Mas a verdade é que a cada dia tenho descoberto que é como aquela frase que eu vi num filme do qual não lembro o nome, mas a gravei:
"A nossa mente é um lugar muito sombrio para andarmos dentro dela sozinhos..."
Precisamos do calor humano, de sentir que outro ser humano se importa, ou sente como nós nos sentimos... precisamos transbordar também NO OUTRO enquanto esse mesmo transborda em nós...


Mas esse caminho também nos leva a infinita certeza de que o mundo que está dentro de nós é vasto e passamos a vida inteira tentando desvendá-lo, tentando desbravá-lo, descobrir as suas maravilhas, tentando sarar as mazelas... mas infinitamente na nossa finitude essa busca se torna cada vez mais misteriosa e desafiante...


Não temos a certeza da vitória antes que a jornada termine...
Mas temos a absoluta certeza de que sem essa emoção, a vida não seria
VIDA.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Poema para a Lua...

Essas tuas cores me retraem
por um instante me perco em tua beleza
sua estonteante visão,
da fotografia nasce uma canção...

Desse amor que já não sinto...
não da mesma forma...
um grito dolorido retraído
que uma saudade me afoga...

Estes teus raios noturna companheira
que hoje veio a minha beira
me pedindo para a vida renovar
que sua luz me renove a alma
que sua luz me faça recomeçar.




quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Não mais coração...

Me revoltei contra o meu coração
quero ser mais amiga do meu cérebro
ele que sempre tenta me avisar no que estou me metendo,
mas nunca o escuto...

Woody Allen sempre diz que seu coração e cérebro nem são amigos
os meus então que o digam...

Estou brava com meu coração que sempre se intromete em tudo
que me deixa a mercê de tudo...
de todos...

Esse coração que me fragiliza
que me faz agir no impulso
que me faz querer tudo aquilo que não devo ou me convém...

Coração... me cansei da sua dominação.


quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Poema antes de dormir...

Esses teus olhos que me despem
me despem de tudo que eu tento esconder
sou um livro aberto e você já aprendeu a ler...

Esses teus olhos que me despem
me deixam frágil
me deixam pequena
não porque me maltratam, pois não maltratam...
Mas me deixam a mercê de ti
e eu não sei me defender...

Não quero me defender...

Escancaro as páginas de meu livro
querendo que todos os dias você queira ler um pouco mais
e te fascines
e te encantes
para que no nosso desejo errante
eu possa ser a luz do teu dia...


quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Tuas mãos...

Teus dedos que tocam
me envolvem na musicalidade
de um corpo ardente
de uma chama que não se consome
de um desejo que não cumpre...

Destas tuas mãos fortes
mãos que compõe
mãos que desejo
mãos que somente nos sonhos
me percorrem...

Estas mãos que podem me trazer o paraíso
estas mãos que podem me levar à ruína
entrego-me num desejo silencioso
numa chama cálida interrompida pela realidade...

Nos meus sonhos posso te visitar quando quero
nos meus sonhos eu te liberto
nos meus sonhos essas tuas mãos
me conduzem ao mundo do delírio...


segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Não posso...

Essas fotos me fazem te querer
essas fotos que são minha única realidade
uma imagem
um olhar
sem o calor
só com a lembrança
sem teu cheiro
sem teu fogo...

Essas fotos que agora eu quero rasgar
porque me lembram que é só isso que eu tenho
e eu quero mais
eu quero sempre mais...

As fotos que tenho tento rasgá-las, mas não posso,
não quero,
pois é através delas que chego até você...

Meus olhos vermelhos de saudade
meu corpo em chamas querendo você
mas as imagens só tem lembranças
e seu corpo está tão perto e tão longe daqui.


O teu corpo é um convite...

Escorrego meus olhos por teus ombros
esse colorido do teu corpo me convida
só tenho pensamentos obscenos
desejo amante
perfurante
dói na pele
recobra os sentidos
me deixa louca...

A voracidade do meu desejo engole teu corpo
minha alma quer na sua penetrar
um desejo atroz
me faz amar meu algoz
nada posso, não luto contra
que a minha dádiva seja esse encontro...

Desse orgasmo molhado
dessa boca que eu quero beijar
desse corpo delicioso que me convida
destas tuas cores que me chamam...

Ahhh um desejo... poder aceitar esse convite sem medo.




terça-feira, 17 de setembro de 2013

Stop motion no Projeto...

Hoje tive a idéia de fazer com meus alunos um filminho em stop motion com tema livre e olha só a criatividade deles. Muito orgulhosa!!!


Esse é de autoria do Cleyton... (14 anos)



Esse é de autoria do José Henrique... (15 anos)




Esse é de autoria da nossa querida "Lala" ela se chama Eliane, mas prefere seu apelido... (13 anos)





Esse é de autoria da Luana... (16 anos)





Esse é de autoria Stefany... (16 anos)




Esse é de autoria do Daniel... (15 anos)



Esse é o que eu fiz





Esse foi um dos trabalhos que eles realmente se dedicaram do início até o fim e isso foi uma conquista muito interessante... parabéns meus queridos!!!