terça-feira, 25 de março de 2014

Esse poema eu guardei pra você...

E este desejo se torna real
tão concreto quanto esses dois corpos entrelaçados
tão real quanto esse som de respiração
tão real como esse toque suave que arrepia a minha pele...

Então tudo que imaginei é verdade
talvez seja ainda melhor
se este for só o começo...
Mesmo sem perspectiva
o que temos já é nosso
e é verdadeiro...

Uma melodia de gozo composta
repleta de surpresas melódicas de corpos em sintonia
o vislumbre do primeiro toque que ainda arrepia
os sentidos acesos mesmo depois do cansaço...

Esse toque me eleva
me faz sentir viva
exatamente como desejei
desejos realizados
instintos unidos numa canção...

Esse poema de corpos eu guardei para você
porque bem aqui dentro eu sabia
essa canção que ressoava nos meus pensamentos
se tornou a canção do meu dia
essa doce canção me encantou
e por isso já me sinto aqui
verdadeira
inteira
disposta
pronta
aberta
para sentir tudo isso...

Uma melodia que saiu do coração
e se concretizou na escrita,
como ela termina eu não sei,
mas já posso dizer
se tornou a favorita.



2 comentários:

Luana Maria da Silva disse...

Sei qual foi a sua inspiração!

Lilian Borges Poesia disse...

o autor se revela na obra ou a obra que revela o autor?